Novo Blog para o Concelho de Ourém. Rumo à Excelência. Na senda da Inovação
comentar
publicado por João Carlos Pereira e Friends, em 17.08.10 às 21:32link do post | adicionar aos favoritos

 

A Casa Branca anunciou que o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai participar na próxima Cimeira da NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte), que irá decorrer em Lisboa nos próximos dias 19 e 20 de Novembro.

Segundo a mesma fonte, o Presidente Obama vai juntar-se aos líderes da União Europeia – o presidente da União, Herman Van Rompuy, e o presidente da Comissão, Durão Barroso – em Lisboa, a 20 de Novembro.

Da agenda desta Cimeira de Lisboa, que reúne os Chefes de Estado e de Governo da NATO, irão constar temas relacionados com a crise financeira internacional, com a política externa e de segurança.

À reunião dos chefes de diplomacia da Aliança Atlântica junta-se agora o presidente norte-americano, naquela que será a sua primeira deslocação ao nosso país.

Pela nossa parte, desejamos que os trabalhos da Cimeira sejam profícuos e que Portugal, mais uma vez, saia bem na fotografia.


comentar
publicado por João Carlos Pereira e Friends, em 17.08.10 às 14:45link do post | adicionar aos favoritos

Fernando de Noronha é sinónimo de praias paradisíacas e tranquilas, mas também de turismo eco-responsável, em respeito às obras-primas da Natureza.

Pintado a azul e verde, o arquipélago Fernando de Noronha é, por isso, um dos lugares mais deslumbrantes do mundo. E um dos mais cobiçados.

Composto por 21 ilhas ao largo do estado de Pernambuco, a cerca de 345 km da costa, é um autêntico cartão-postal do Brasil, com areais alvos e delicados, preserva com sabedoria a natureza intocada, sendo um destino de eleição de ecoturistas.

Património Mundial da Humanidade desde 2002, é um local repleto de flora e fauna riquíssimas e paisagens que não encontrará em lugar algum do Brasil.

Fernando de Noronha tem excelentes acessos aéreos com voos regulares a partir de pontos estratégicos como Recife e Natal.

Tenha uma Boa Viagem.


comentar
publicado por João Carlos Pereira e Friends, em 17.08.10 às 02:19link do post | adicionar aos favoritos
 
Para quem estará Mário Soares a fazer caretas? Será para Manuel Alegre?
 
 
Pelos vistos é para Paulo Portas.

comentar
publicado por João Carlos Pereira e Friends, em 17.08.10 às 01:45link do post | adicionar aos favoritos

 

Na sua edição de 11 de Junho de 1967, o “Notícias de Ourém” noticiava e publicava na sua primeira página, sob o título “Cândido Afonso Machado Costa”, o texto que passamos a reproduzir na íntegra:

 

“A morte, na sua implacável e tenebrosa tarefa, acaba de levar-nos um dos homens que mais têm amado esta nossa terra. Não era ouriense pelo nascimento mas sim transmontano de boa raiz, e até nós veio, homem feito, depois de galhardamente ter ocupado o seu posto de oficial miliciano na terra fria da Flandres, quando da primeira Grande Guerra.

Até nós veio então e aqui se radicou, desde novo portanto, primeiro como funcionário das Finanças e depois da Justiça em que permaneceu até se aposentar, com dois curtos interregnos de serviço fora da nossa Comarca, um em Soure e outro, no final da carreira, em Lisboa.

A sua vida, portanto, decorreu praticamente toda em Ourém, onde constituiu um lar perfeito – e de tal modo que, na falta de filhos, o repartiu, generoso e feliz, por aqueles que o não possuíam.

Convictamente afirmamos que não sabemos de homem algum que melhor se identificasse com a bondade, a tolerância, a paciência, e que maior dignidade e correcção pusesse em todos os seus actos. Por isso, ser companheiro do Cândido Machado era título honorífico que todos disputavam e que ele magnífica e prodigamente repartia.

Ourém deve-lhe bastante, pois nunca a sua bolsa, a sua presença e o bom senso se recusavam a colaborar em iniciativas locais tendentes ao seu progresso. A fundação da Banda de Vila Nova de Ourém, a instalação do Cinema sonoro e outros melhoramentos onerosos tiveram o seu contributo largo. De todas as instituições da Vila fez parte como dirigente, e onde geralmente era chamado em situações difíceis, que requeriam por isso a sua ponderação e bom conselho. Pertenceu à mesa administrativa do Hospital que fundou o Asilo e que promoveu a construção do actual edifício da Casa da Criança.

Por fim e apenas no propósito de bem servir Ourém, desempenhou, com inalterável dignidade e modéstia, as elevadas funções de vice-presidente do Município Ouriense, cargo que deixou ainda há pouco tempo por motivos da sua já então abalada saúde.

O funeral constituiu uma sentida manifestação de pesar, tendo sido rezada missa de corpo presente na Igreja Matriz desta Vila. Nele se incorporou a Câmara Municipal, cujo Presidente também representava o Sr. Governador Civil de Santarém.

O féretro foi transportado numa viatura dos Bombeiros Voluntários de cujos corpos directivos o extinto tem feito parte.

Nos Paços do Concelho esteve hasteada a meia adriça, durante três dias, a Bandeira do Município.

O sr. Cândido Afonso Machado e Costa deixa viúva a srª D. Maria Isabel de Barros e Sá Pereira Machado. Nasceu em Cerva, concelho de Ribeira de Pena, distrito de Vila Real, em 7 de Agosto de 1890, e era filho da srª D. Ana Teresa Bernardes Machado e Costa e do sr. Alfredo Afonso Machado que chefiou a Repartição de Finanças deste concelho, e irmão da srª D. Luísa Machado e Costa, casada com o sr. Jerónimo Machado, ausente nos Estados Unidos da América e tio da srª D. Maria José Machado e Costa Pereira, casada com o sr. Sérgio Augusto Alves Pereira, ausente em Luanda.

À família enlutada e especialmente à Exma. srª D. Maria Isabel, que durante a longa doença de seu saudoso marido e até aos últimos momentos foi enfermeira extremosíssima, apresenta o «Notícias de Ourém» as suas muito sentidas condolências”.

 

Pensamos que o texto dispensa comentários.

Apenas três se nos oferecem dizer agora:

1º O que fez Melvin Jones por Ourém para merecer o seu nome numa rua?

2º A Câmara de Ourém o que está à espera para homenagear condignamente Cândido Afonso Machado e Costa?

3º A Câmara de Ourém é burra, estúpida, ingrata e sem memória, ou as quatro coisas juntas?


comentar
publicado por João Carlos Pereira e Friends, em 17.08.10 às 00:29link do post | adicionar aos favoritos

 

Em conferência de imprensa promovida pelo executivo camarário no passado dia 29 de Junho, com o objectivo de esclarecer cabal e definitivamente o custo das Festas da Cidade, o presidente da Câmara Municipal de Ourém, Paulo Fonseca, instigado pelos jornalistas a divulgar os nomes dos patrocinadores e as respectivas quantias que cada um deles suportou, esclareceu que “isso será público já que a Comissão encarregue de organizar as festas da cidade irá apresentar um relatório detalhado sobre as mesmas, ficando para já apenas os valores globais” (in Notícias de Ourém, edição de 2 de Julho, página 9).

Salvo erro ou omissão, estamos em crer que o propalado relatório ainda não foi tornado público, e já passaram cerca de dois meses sobre o fim das festas.

Com efeito, julgamos que é de extrema importância perceber como foi possível a Câmara levar a cabo um programa das Festas da Cidade tão arrojado como aquele a que assistimos, sobretudo numa altura em que a situação económico-financeira nacional não era (é) favorável e conhecido que era o enorme buraco financeiro da Câmara, herdado do executivo anterior.

Para além da “Sagres”, é bom que se conheçam os outros patrocinadores e que parte dos custos cada um suportou, para que todo o processo seja perceptível e transparente… e para que não subsistam quaisquer dúvidas quanto à idoneidade dos “benfeitores” e da bondade das suas acções altruístas e beneméritas.

tags: ,

mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



links
pesquisar
 
subscrever feeds
Contador
free counters
Blog iNovOurém no Facebook
Google Translate
TWITTER
Followers
blogs SAPO