Novo Blog para o Concelho de Ourém. Rumo à Excelência. Na senda da Inovação
publicado por João Carlos Pereira e Friends, em 05.08.10 às 10:10link do post | adicionar aos favoritos

 

O Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, disse esta semana, em entrevista ao “Diário de Notícias”, que os seus poderes assemelhavam-se aos da Rainha de Inglaterra.

Por nós, achamos que há, pelo menos, mais duas semelhanças entre o nosso chefe máximo do Ministério Público e a Monarca Inglesa.

Desde logo, o chapéu.

No entanto, o chapéu da rainha tem griffe e fica-lhe muito bem, ao passo que o do procurador é simplório e torna-o ainda mais parolo.

Depois, a presença nos cargos.

Se a rainha se tem revelado ao longo do tempo uma conservadora por natureza, com sentimentos gélidos e snob em excesso, e, por isso, já há muito deveria ter passado o testemunho, pelo lado de Pinto Monteiro as coisas não são muito diferentes, tendo o mesmo se revelado um provinciano e um inábil no exercício do cargo, metendo os pés pelas mãos, dando tiros nos pés e, por isso, igualmente dispensável.

Era um favor que fazia a si próprio, ao país e à credibilidade da justiça.

A não ser que uma figura balofa como esta, e no cargo que ocupa, seja conveniente e aproveite a alguém…


J.Atónito a 5 de Agosto de 2010 às 11:01
Com a Justiça que temos, e com os imperadores que de lá mandam flechas e escondem a mão, não pode haver ninguém mais provinciano, incompetente, desrespeitador dos direitos dos cidadãos e antidemocrático do que os intervenientes na aplicação da justiça em Portugal. Aliás esses de tão mesquinhos até se podem apelidar de selvagens. E aí sim, até poderiam usar um chapéu com penas e tudo como a rainha Isabel II. Incompetentes que depois de não poderem incriminar ninguém, mandam o nome das pessoas para a lama para que gente que disso gosta possa chafurdar na lama à vontade. Sujem bem as mãos e bom proveito. Os Portugueses sabem muito bem os "tipos" que sustentam , só que estes são verdadeiros imperadores e não podem ser corridos com eleições, tal como a rainha de Inglaterra. É pena, mesmo pena!...Só com uma revoluçãozita sem cravos...

lello a 5 de Agosto de 2010 às 20:23
Excelente critica que diz tudo sem ofender , não entendo as palavras de algumas pessoas dizendo que são calunias, todos temos direito a uma opinião numa sociedade que se diz democratica(será que é?) ou sempre que alguem opina de forma diferente ao actual poder essa critica não é válida? Qualquer pessoa no seu juízo perfeito percebe tudo o que se tem passado, o poder politico secundado pelo PGR que age como um cão de fila na defesa dos interesses do poder politico instalado, chega a ser imoral esta atitude do PGR, por outro lado temos toda estrutura montada na defesa de um feudo que governa os nossos destinos apenas para se banquetearem e enriquecerem á custa de todos nós e que fazemos nós? assistimos a tudo impávidos , sem reacção, até quando? Precisamos de uma limpeza muito grande na justiça, hoje fazem-se leis para proteger os politicos , os poderosos que saem sempre impunes de tudo, veja-se o caso casa pia, freeport, apito dourado, etc, toda a gente vê que está mal que a lei deve ser mudada, quem a pode mudar são os politicos e os juizes, então porque não a mudam? porque continua tudo igual ou cada vez pior? é simples, eles estão bem e isso é que interessa, nada mais, temos de acordar e um dia acredito que isso vai acontecer...

João Carlos Pereira e Friends a 6 de Agosto de 2010 às 14:59
Estimado leitor,

A crítica, quando construtiva, vale sempre a pena. De facto, o nosso país continua a assistir, impávido e sereno, a um cortejo de casos sem solução que mancham a nossa credibilidade interna e externa.
É um bálsamo para a alma e um estímulo lermos comentários como o seu.

Obrigado.
João Pereira e Friends

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO