Novo Blog para o Concelho de Ourém. Rumo à Excelência. Na senda da Inovação
publicado por João Carlos Pereira e Friends, em 05.08.10 às 10:10link do post | adicionar aos favoritos

 

O Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, disse esta semana, em entrevista ao “Diário de Notícias”, que os seus poderes assemelhavam-se aos da Rainha de Inglaterra.

Por nós, achamos que há, pelo menos, mais duas semelhanças entre o nosso chefe máximo do Ministério Público e a Monarca Inglesa.

Desde logo, o chapéu.

No entanto, o chapéu da rainha tem griffe e fica-lhe muito bem, ao passo que o do procurador é simplório e torna-o ainda mais parolo.

Depois, a presença nos cargos.

Se a rainha se tem revelado ao longo do tempo uma conservadora por natureza, com sentimentos gélidos e snob em excesso, e, por isso, já há muito deveria ter passado o testemunho, pelo lado de Pinto Monteiro as coisas não são muito diferentes, tendo o mesmo se revelado um provinciano e um inábil no exercício do cargo, metendo os pés pelas mãos, dando tiros nos pés e, por isso, igualmente dispensável.

Era um favor que fazia a si próprio, ao país e à credibilidade da justiça.

A não ser que uma figura balofa como esta, e no cargo que ocupa, seja conveniente e aproveite a alguém…


António Pestana a 5 de Agosto de 2010 às 11:54
O botabaixismo bacoco é uma forma que os pobres de espírito encontraram para masturbar o seu ego deplorável...

Elionora Duran a 5 de Agosto de 2010 às 13:25
Quê?! Botabaixismo?! Masturbação de ego? O que é isso? Homem, você deve ser tão bimbo ou mais que o Pinto Monteiro que julga que colocando no discurso uma ou duas palavras mais ou menos bombásticas impressiona! Valha-o Deus, probrezinho!

António Pestana a 5 de Agosto de 2010 às 14:52
O botabaixismo bacoco é efectivamente uma epidemia nacional,denuncia preguiça,laxismo incompetência ,pobreza de espírito...Em oposição à crítica construtiva,trata-se de uma crítica gratuita em que se utilizam adjectivos depreciativos que excitam os egos frustrados sobretudo pela crise,mas não apresenta soluções alternativas concretas aos supostos erros apontados.
Está em moda também entre os políticos da oposição,que chegam ao ridículo de pedir publicamente a demissão do governo na esperança vã que o poder lhe seja oferecido numa bandeja.

Elionora Duran a 5 de Agosto de 2010 às 15:58
Credo, que discurso velho! Que energia velha! Você já morreu e ainda não sabe, homem!
Até o facto de estar cheio de si e das suas razões, em oposição às razões dos outros que, na sua opinião, devem sempre valer menos que as suas, demonstra bem como você está tão bem inserido neste sistema social, político e económico tão "bacoco", dual e injusto! Só que, esse sistema está a dissolver-se, apesar de tal não ser percepcionado pela maioria, o que não deixa de ser lamentável!
Enfim, fique lá com a sua prosápia enquanto dura ...

José a 6 de Agosto de 2010 às 12:53
Sim sim, mas estão ali escritos alguns pontos pertinentes no texto do Sr. António. Mas, como é óbvio, visto discordarem da opinião popular e não serem na ordem da piadinha e do mandar abaixo, nem sequer são lidas com atenção, porque "usa palavras caras".

É ridículo, tanta treta sobre a forma velha como o Sr. António escreveu, e nem uma a refutar convenientemente o conteúdo da mensagem. Mas eu traduzo, para quem não percebe, ou se ofende demasiado com a forma para sequer tentar chegar ao conteúdo.

Toda a gente sabe mandar bitaites, e dizer que está tudo mal, mas ninguém mexe a ponta de um chavelho para mudar as coisas. E é aí que as coisas caem no campo do ridículo, porque toda a gente tem uma opinião sobre o que sabe e o que não sabe, queixar por queixar não muda nada, e acaba tudo por ser uma enorme perda de tempo.
Mas sim, óbvio, nada contra a crítica, se realmente levar a algum lado, mas hoje em dia é uma coisa tão cliché, tão banalizada que às tantas o que dá vontade de dizer é "sim, é isso tudo... tão e soluções de jeito?"

Se há coisa tão má quanto velhos do restelo, é treinadores de bancada.

João Carlos Pereira e Friends a 6 de Agosto de 2010 às 16:00
Caro leitor,

A intenção deste Blog é precisamente contribuir para pôr as coisas a mexer...

Obrigado pelo seu comentário.

João Carlos Pereira e Friends

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO